quinta-feira, 5 de maio de 2011

Indiferença.

 

       Quando amanhecer, fará exatamente o que fez hoje. Irá se aborrecer e se sentirá satisfeita pelos mesmos motivos. Passará as horas, sem perceber, apenas esperando a noite. Acordará cansada, desejará dormir mais, contudo já é tarde e é preciso merecer dinheiro. Ela quer mais grana, mais amigos, mais tempo. Não sabe ao certo o que faria com isso, mas luta diariamente para conseguir. Os dias repetem, se sobrepõe, ontem parece terça da semana passada e foi igual à depois de amanhã. Às vezes ela planeja fugir, fugir para canto nenhum, apenas ir embora, largar de mão. Tem vergonha dos próprios pensamentos: sente-se ridícula. E, no entanto, por mais que queira ignorar, mesmo se esforçando para se distrair, ainda que sorria sinceramente, ela sabe que tem algo errado com a sua vida. Algo lhe falta, alguma coisa lhe sobra, há detalhes importantes fora do lugar. Não sabe exatamente o quê ou onde é, queria consertar-se. Pensa que, talvez, não seja algo tão específico e que o problema seja a existência da própria vida. Não pensa por muito tempo: vai logo procurar o que fazer pra deixar de besteira. E ela se diverte quando dá e, quando percebe, já não dá mais: seu tempo livre está preso. Chega a segunda, passa a semana, o mês, o ano. E a única coisa que acontece são dias virando noites e noites virando dias. Quando perguntam a ela “tudo bem?” ela responde simpática “tudo!”, como a naturalidade de quem poderia dizer “tanto faz!”. Ela sente-se automática. Ela é uma máquina rebelde que, de repente, aprendeu a imaginar como seria ser outra coisa e agora faz força para desaprender. Chega a sua casa exausta e dorme tranquila. Faz tempo que não lembra o que sonhou, acha melhor assim.

 

 

 

Deu vontade de escrever depois que eu vi isso:

Sei que não tem muito a ver uma coisa com a outra, mas o video é muito bonito e só por isso já valeria um post só dele. :)

Um comentário:

Natália disse...

isso é tão eu


o texto, digo

e gostei da animação também, tanto quanto da garota francesa das músicas bonitas =)