domingo, 24 de fevereiro de 2008

Descoberta.

_ Que fazes aqui?
_ Descobrindo, e tu?
_ Indo. O que queres descobrir?
_ O que ainda não descobri. Onde queres chegar?
_ Onde ainda não fui.
_ Onde ainda não foi?
_ Onde ainda não descobri.
_ Então estás descobrindo, não indo.
_ Só posso descobrir indo.
_ Não é porque está indo que vai descobrir.
_ Então é por quê?
_ Podias estar indo para onde já descobristes.
_ E tu poderia descobrir o que já descobristes.
_ Já descobri o que já descobri.
_ E eu já fui para onde já fui.
_ Poderias voltar.
_ Poderias redescobrir, não descobristes tudo.
_ E tu não fostes para todos os lugares de onde viestes.
_ É verdade.
_ E o que ainda não descobrimos?
_ Muito. O que já descobrimos, por exemplo.
_ Não há nada para descobrir pela primeira vez?
_ Há. O que fazemos aqui, por exemplo.
_ Estamos aqui para descobrir.
_ E por que temos que descobrir?
_ Ainda não descobri, mas pretendo.
_ Descobrirás outra coisa.
_ O quê?
_ Não sei, ainda não descobristes.
_ Como sabe que vou descobrir o que nem sabe o que é?
_ Se não sei o que é, é porque ainda não descobristes.
_ Como pode ‘ser’ se nem sabe o que ‘é’?
_ Não sei quem és, não significa que não és.
_ E se ainda não tiver me descoberto?
_ Então não és.
_ Se não sou, não preciso saber o que faço aqui.
_ Tem razão, mas já te descobristes.
_ Estás certo. Se eu descobrisse antes, não me descobriria.
_ E agora, o que fará?
_ Sair daqui, e tu?
_ Vou contigo, para onde vais?
_ Preciso descobrir isso também.
_ Como podes ir se nem sabe para onde vai?
_ Então vamos ficar aqui.
_ E por quê?
_ Para descobrir o que fazemos aqui.
_ Sim. Somos dois, será fácil descobrir.

5 comentários:

bernard disse...

Cara gostei do texto,
me tire uma duvida, isso é a coversa entre duas pessoas, ou a pessoa conversando mentalmente, tentando ver onde é sua capacidade de chegar!

bernard disse...

-O que fazes aqui?
-Descobrindo.

Gostei, tive que ler denovo!

felipe lima disse...

Tiago, desculpa a bajulação, mas creio que não vá se incomodar se eu colocar este teu texto lá no barefoot (tudo devidamente creditado, claro). É que fazia tempo que algo não me estimulava tanto.
Obrigado.

felipe lima disse...

Tiago, desculpa a bajulação, mas creio que não vá se incomodar se eu colocar este teu texto lá no barefoot (tudo devidamente creditado, claro). É que fazia tempo que algo não me estimulava tanto.
Obrigado.

felipe lima disse...

ôpa, me repeti. foi entusiasmo.