quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Quis o que queria.

Sempre quis. Tudo que queria era conseguir o que queria.
O que queria era só felicidade, apesar de querer.
Mas o tempo que passamos querendo faz esquecer que podemos ter. E de tanto querer, o que quis acabou por ter o que queria.
Aprendeu tarde demais que antes de querer é preciso saber por que querer. E o que quis não sabia nem como queria.

Depois, depois da admiração, do desvendamento, do conhecimento, veio a previsão.
O que quis teve o que queria, mas o que queria não queria mais o que quis.
O que quis, então, roubou a felicidade do que queria.
Veio a dor e a tristeza. E poucas coisas são melhores do que dor e tristeza pra reavaliarmos nossos quereres.

O que queria continou querendo, e o que quis, quis voltar a querer.
Finalmente percebeu que queria errado, e não quis mais ter o que queria.
Sofreu...

Queria muito o que queria. Acho que amava demais.

Um comentário:

Bernard disse...

Cara tu queres tantas coisa!!